Friday, May 30, 2008

Em memória

O companheiro de labuta Carrano cumpriu seu ciclo por aqui, nesse mundão "louco" e passageiro. Que esteja em pleno conforto e paz de espírito, neste momento. Era bacana trombar o Carrano aos sábados na praça benedito, trocar idéias diversas, as vezes até almoçar ou fazer um rolê junto. Mas a morte faz parte da vida e este camarada certamente fez a sua estória.


*BRABA CENA

Serra da Mantiqueira, clima salutar as doenças mentais, nasce uma cidade.
“Cidade dos Loucos” dentro dos oito milhões de metros quadrados de terra.
“Fazenda da Caveira”, um dos donos foi Joaquim Silvério dos Reis, o delator Inconfidente.
Da “Fazenda da Caveira” a “Cidade da Tortura” onde “Demônios” enfurecidos são donos e senhores.

Suas vítimas lá chegavam, até meninos, dos trens eram derramados.
– “Trem dos Doidos” chegou!...Assim bradavam os habitantes também estigmatizados.
Indesejáveis, sifilíticos, desobedientes, homossexuais e tuberculosos apinhados
Em tramas sinistras eram enclausurados.

De meninos e meninas cresciam homens e mulheres rotulados.
Carimbados de inúteis, débeis, loucos e abestados.
Nunca mais viam seus familiares ou seus amiguinhos queridos.
Eram prisioneiros psiquiátricos da “Cidade dos Torturados”.

Prisão dupla, física e química... Que transforma a razão
Em sinônimo de loucura e rotulação.
A única saída... É pela “Porta da Morte”.
Lá... De nada adianta contar com a Sorte.

“Chá da Meia Noite”, uma fantasia para os Profissionais
Realidade macabra para os rotulados como Anormais.
Seus corpos após o “Chá” por volta da meia noite, são desencarneados...
Seus esqueletos fontes de renda de “Insensíveis Endemoniados”.

Faculdades de Medicina disputam a compra por todos os hospícios
Esqueletos para abastecer seus laboratórios de anatomia...
“Chá Envenenado” instrumento valioso aos fornecedores no país
Obcecados por suas técnicas criminosas e suas sinistras manias.

“Descarnar os Mortos” uma profissão na área da psique especulativa.
Em tonéis de ácido encontra-se o desejado tesouro...
Esqueletos... Alguns retorcidos como se estivessem em agonia!

Dezenas de anos de “Desencarnear Defuntos”
Políticas psiquiátricas nas explorações financeiras
Do todo do produto diagnosticado de “Besta Humana”.

“Cidade dos Loucos” com sessenta óbitos por semana
Apenas em um dos “Hospícios... Chiqueiros da Sociedade”.
Fomentaram as primeiras, hoje imensas “Fortunas Psiquiátricas”...
Passadas de pais para filhos como filantrópicas de extrema humanidade.

Sete, o número de hospícios na região da “Cidade dos Torturados”.
Sete são os pecados originais. Sem contar outros pecados...
Originários das conivências, comodismos e omissões
Que desabrocham na falta de cobranças, responsabilidades e indenizações
A estas extremas violências de atos desumanos vis e condenáveis violações.

Vergonhas criminosas que se ocultam em nevoeiros de mesquinharias institucionais
Manchas das mais sujas das “Sociedades que caminham Brutalizadas”.
A Nossa... Uma das mais Podres... Endividada, camuflada, embaraçada por engodos nacionais.
Escondendo as ações e efeitos terríveis e dantescos da história do “Holocausto Psiquiátrico Brasileiro”.
Não pensam em fazer “Justiça Indenizando suas Vítimas”
Para que realmente tenham qualidade de vida.

“Colônia Psiquiátrica de Barbacena” sua história de terror
Empilhando, mutilando e escarneando corpos
Está incrustada nas gélidas paredes de seus muros.
Lamentos e gritos de horror que clamam por “Justiça”... Por séculos serão ouvidos
Não pelos “Insensíveis”... Que são os verdadeiros “Doidos”!


Austregésilo Carrano Bueno, autor do livro Canto dos Malditos, que originou o filme “Bicho de 7 Cabeças”, textos pra teatro e Representante Nacional dos Usuários na Reforma Psiquiátrica do Brasil.

*Texto publicado na Revista Não Funciona 11


3 comments:

BêbÉT/Ocica's said...

Prisão dupla, física e química... Que transforma a razão
Em sinônimo de loucura e rotulação.
A única saída... É pela “Porta da Morte”.
Lá... De nada adianta contar com a Sorte.

__ :

bebeto

Anonymous said...

Texto denso. Como posso adquirir este exemplar da revista "Não Funciona" - nº11(?) Ass: Podrera (zineoitavaarte@bol.com.br)

Paloma said...

'e quem foi que disse que só se morre uma vez?" perguntava Carrano no seu poema Sequelas...

desencarnou processado por seus torturadores... a luta continua na JuSTIÇA cega, surda e burra...

Ouçam a música do Carrano na Rádio Eletrochoque. É só dar uma busca no youtube. A composição é do Dennis Brandão...